Mapa mental: o que é e como fazer?

Você sabe o que é um mapa mental? É um diagrama que serve para organizar ideias e informações. Ele pode ser um salva-vidas na vida de concurseiros que tem muito conteúdo para memorizar.

Essa técnica sistematizado pelo psicólogo inglês Tony Buzan, é muito usada para anotação de conteúdo e está relacionada à gestão de informações. Segundo Buzan, o mapa auxilia no aprendizado pois é feito de acordo com o funcionamento do cérebro, fortalecendo as sinapses neurais. Esse órgão capta e guarda com mais facilidade informações sistematizadas em desenhos simples e palavras-chave que sintetizam um conteúdo.

A estruturação do mapa é essencial para ajudar no processo de memorização a longo prazo, elementos como cores, desenhos, símbolos e informações segmentadas, fazem com que o cérebro raciocine e grave os dados com mais facilidade.

Por sorte, como a maioria das habilidades importantes para sua vida, é possível aprender a fazer mapas mentais!

Você pode utilizar um mapa mental para qualquer atividade, tais como:

  • Fazer anotações em aulas, substituindo caderno;
  • Memorizar palestras, discursos, apresentações e seminários;
  • Diagnosticar a causa de um problema;
  • Encontrar soluções;
  • Brainstorming;
  • Planejamento de projetos;
  • Definição de metas de curto, médio e longo prazo para um objetivo;
  • Desenvolvimento criativo;
  • Organização da rotina diária;
  • Organização de tarefas, projetos e trabalhos.

Além das inúmeras funcionalidades, os mapas mentais tem a vantagem de serem instintivos, apesar de serem difíceis de fazer no início, se tornam instintivos depois porque funcionam da maneira que nosso cérebro já está acostumado. São explicativos, tornando o trabalho em grupo mais fácil, facilitando a transmissão de ideias. Além de serem colaborativos, isso porque como não são lineares, eles podem ter informações complementadas.

 

Passo a passo para fazer um mapa mental:

1) Separe o material necessário

Papel branco, canetas coloridas, marca-texto, lápis de cor, e outras ferramentas para destacar as informações. Isso auxilia o cérebro a associá-las.

 

2)  Defina o tema principal

Para treinar você pode começar com mapas mentais mais simples, como tarefas a fazer. Com a prática, essa execução se tornará mais fácil. Exemplo de temas: geometria, matemática financeira.

 

3) Busque informações

Primeiro entenda bastante do assunto, leia sobre o tema, faça exercícios. É praticamente impossível fazer um mapa mental de um assunto que você conheça superficialmente.

 

4) Elemento central e palavras-chave

O nosso cérebro não funciona de maneira linear: ele pensa uma coisa aqui, depois lembra de outra coisa ali, mais tarde ele se aprofunda um pouco mais sobre outro assunto. Por isso é importante que tenha uma palavra central. Use palavras-chave curtas para montar o fluxo do seu mapa, pois as grandes tiram o foco e podem confundir.

 

5) O desenho

O mapa mental é constituído de “ramificações” onde sempre se parte de um elemento principal (palavra-chave) e é ligado à um subtópico. Essas conexões podem ser de dois, três ou até quatro níveis. O importante é organizar as informações de forma sucinta e criativa.

É importante evitar também fazer linhas retas para essas conexões. Qualquer estrutura comum vai entediar se cérebro, e isso é distração na certa.

 

Aplicativos para elaboração de mapas mentais:

  1. Mind Meister (grátis e pago)
  2. Mind Node (grátis)
  3. Free mind (grátis)
  4. Xmind (grátis e pago)

 

Se você tem problemas de memorização ou de organizar os conteúdos que estuda, fazer mapas mentais pode ser a sua salvação.

Quer seguir a carreira dos seus sonhos, mas não sabe por onde começar:

VENHA ESTUDAR COM O MATEMÁTICA PASSO A PASSO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *