Aprenda a usar crase – Prova Polícia Militar de São Paulo

Aprenda a usar crase para os concursos

Com este post, você irá, definitivamente, aprender a resolver questões de crase nos seus concursos.  Aproveitando que o concurso para Soldado da Polícia Militar de São Paulo está aberto, colocamos uma questão do concurso de 2018, e, no final do post, você treinará seu conhecimento.

 

A crase é formada pela fusão de preposição a + artigo a

 

Como se forma a crase?

   Pela fusão da  preposição “a” com o artigo feminino “a” (s), com o pronome demonstrativo “a” (s), com o “a” inicial dos pronomes aquele (s)aquela (s)aquilo e com o “a” do relativo a qual (as quais)

 

 

 

 

Em que casos eu utilizo a crase?

Não basta saber seu processo de formação e origem. Para aplicar corretamente o uso da crase, deve-se saber, e praticar, em que situações ocorre crase. Vejamos os casos:

  • Regência dos verbos e nomes que exigem a preposição “a”:

          *Dica: Vim da: crase há. Vim de: crase pra quê?*

Fui à Bahia. (Vim da Bahia) / Irei, ano que vem, à França.(Vim da França)

Fui a Salvador. (Vim de Salvador) / Irei, ano que vem, a Portugal. (Vim de Portugal) 

 

  • Antes de palavras femininas que exijam preposição*

Eu conheço a mulher. (Verbo Transitivo Direto – Não pede complemento verbal)

Eu entreguei uma flor à mulher. (Verbo Transitivo Indireto – Pede completo verbal: entreguei algo a alguém)

*Atenção: não se usa crase antes de locuções adverbiais de circunstância (modo, meio, lugar, tempo). Seguem exemplos:

Comprei um carro a gasolina.

Adoro barcos a vela.

Os bandidos foram recebidos a bala.

 

  • Em locuções adverbiais, prepositivas e conjuntivas

Eu prefiro sair à noite.

À exceção de Marcos, todos foram ao cinema.

À medida que estudava, sentia-se mais confiante para o concurso SD PM-SP.

 

  • Em pronomes pronomes demonstrativos (aquilo, aquela, aquele)

Mostrei o edital do concurso àquela candidata/àquele candidato.

Prefiro qualquer coisa àquilo que me foi sugerido.

 

  • Indicando horas*

Saio do trabalho às 17h.

Irei à igreja, hoje, às 16h30.

*Atenção:

se for precedida de preposição (desde, para, após, perante, etc.), não receberá preposição. Seguem exemplos:

Comecei a estudar após as 18h.

Ele está em pé desde as 9h.

 

  • Antes da expressão “à moda de” (subentendida ou não)

Ele joga à (moda de) Neymar.

Ele cozinha à moda da casa.

 

  • Antes das palavras “casa” e “terra”, se vierem determinadas

Vou à casa de José, amanhã. / Vou a casa, à noite.

Usei meu barco para ir a terra. / Chegaram à terra natal.

 

 

 

Concurseiro, atenção aos casos em que não se usa crase. As provas costumam fazer pegadinhas.

 

 

 Não use crase:

Para dar prosseguimento ao nosso assunto, abordaremos os CASOS EM QUE NÃO SE USA CRASE, portanto, atenção às pegadinhas que a banca costuma aplicar. A questão de crase do concurso Soldado da Polícia Militar de São Paulo, 2018, fez exatemente isto!

 

 

 

  • Antes de verbos

A partir de hoje, estudarei com mais afinco.

Comece a correr, se quiser ter mais qualidade de vida.

 

  • Antes de palavras repetidas

Este texto ensina o passo a passo para não errar questões de crase em concurso.

O atacante ficou cara a cara com o goleiro, mas perdeu o gol.

 

  • Antes de palavras masculinas

Comprei um carro a álcool.

 

  • Antes de pronomes indefinidos

Entreguei o bilhe a uma garota da minha escola.

 

  • Antes de pronomes pessoais do casos reto e oblíquo

Entreguei a ela o bilhete.

Disseram a mim que a prova seria fácil.

 

  • Antes de pronomes de tratamento

Enviei o documento a Sua Excelência.

Perguntei a Vossa Senhoria o que ele desejava.

 

  • Antes dos pronomes demonstrativos isso, esse, este, esta, essa

Eu me referi a isso, ontem.

Pague a esta mulher o que for justo.

 

  • “A distância”, quando não estiver especificada pelo contexto

Ele chutou a bola a distância. / Ele chutou a bola à distância de 20 metros.

 

Cuidado com pegadinhas na hora da prova

  • ATENÇÃO! Existe o caso em que a palavra feminina não é precedida de crase, pois não há concordância nominal. Seguem exemplos:

Eu gosto de ir a festas. – Sentido genérico. / Eu gosto de ir às festas do Carlos. –Sentido específico.

O policial militar está acostumado a adversidades. – Sentido genérico. /  O policial militar está acostumado às adversidades. –Sentido específico.

 

 

 

Já estamos terminando. Faltam só alguns últimos detalhes.

 

Casos facultativos:

  • Após a preposição “até”

Andei até a/à capital durante minha última viagem.

  • Antes de nome próprio feminino

Avise a/à Bia que ela foi aprovada no concurso.

  • Antes de pronome possessivo feminino*

Diga a/à sua mãe que adorei a festa de hoje.

*Atenção: se o elemento, após o pronome possessivo feminino estiver subentendido, é OBRIGATÓRIO o uso da crase. Tenha muito cuidado com questões assim no seu concurso! Então, vamos ao exemplo:

Ele entregou o dinheiro a/à sua irmã, mas não à minha (irmã).

 

 

 

 

Os aprovados no concurso da PM São Paulo, desfilando durante cerimônia

 

Bem, chegamos ao fim de mais um post que é dedicado a ajudar o concurseiro a nunca mais errar questões de crase em concursos. Como desafio, vamos à questão do concurso de Soldado de 2º Classe da Polícia Militar de São Paulo, do ano de 2018, aplicado pela banca VUNESP.

 

Como prometido, a questão do concurso Soldado de 2ª Classe da Polícia Militar de São Paulo, VUNESP – 2018

 

Já que  você estudou com afinco por este post, esta questão será muito simples de ser resolvida agora.

  • A – Não se usa crase antes de palavras masculinas
  • B – A mesma justificativa acima
  • C – Lembre-se: Eu assisto o doente (eu ajudo a pessoa doente). / Eu adoro assistir  à tv – à peça de teatro ( ver, testemunhar)
  • D – Não se usa crase antes de pronome possessivo masculino
  • E – Não se usa crase antes de verbo

RESPOSTA: LETRA C

 

Para mais dicas que vão facilitar sua vida nos concursos, continue acompanhando nosso site. Até a próxima!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *